quinta-feira, 7 de abril de 2016

Tortura

Quando vou ao cabeleireiro acontece quase sempre a mesma coisa.

Sento-me para lavar o cabelo e dizem-me "entãaaaaaao, que tipo de Shampoo vamos usar? Para cabelos oleosos ou secos?" Lá respondo "secos" como pessoa delicada que às vezes sou, mas fico cheia de questões na minha cabeça (para além de shampoo e de umas mãos delicadas, claro): Será que eles não estão a ver bem o que têm à frente? Fazem esta pergunta para me achincalhar? É ironia e eu não percebo e passo sempre por estúpida? Como é que alguém mexe num fardo de palha e não se apercebe do que está a fazer?

Quando ainda não acabei de responder às minhas próprias questões, atiram sempre mais uma para me baralhar ainda mais o sistema: "Vamos usar amaciador?" Não queridinhos do cabeleireiro, vão todos juntos desembaraçar o ninho de ratos que têm à frente com o poder da vossa mente. Claro que a minha resposta não é esta, é um simples "sim, por favor". Cá está, a delicadeza. 

Quanto me sento na cadeira para me tratarem do bicho, comentam sempre alguma coisa em relação ao meu farto cabelo: "Aiiiiiiiii que caracóis maravilhosos, isto sim é um cabelo como deve ser, olha para istooooo, que maravilha" eu babo e fico sem jeito, mas não demora muito até que me desorientem outra vez: "Aaaaaaah, mas gosta dos seus caracóis assim ao natural? Não quer aproveitar para esticar?"

Acreditem, ao contrário da maioria das mulheres, para mim, ir ao cabeleireiro é uma verdadeira tortura.

(Para quem não me conhece e não está a perceber muito bem do que é que eu estou a falar, pode tentar visualizar uma nuvem de caracóis castanhos sem qualquer tipo de sentido, capaz de vazar vistas e abalroar objectos num raio de três metros e meio. Podem ainda ler este post aqui aqui.)

12 comentários:

  1. Sim essas perguntas levam a duvidar da competência da pessoa em questão!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "é a esta pessoa que eu vou confiar o meu bem mais precioso?"

      Eliminar
  2. eu também acho um aborrecimento ir ao cabeleireiro! a pergunta mais parva que já me fizeram nessa fase de lavar o cabelo foi: "Quer que aplique um produto para as pontas?" "Não, eu disse que vinha para cortar as pontas, por isso acho que não vale a pena". já para não falar que passamos lá quase 2h só para cortar 3cm de cabelo -.-

    18 and a life

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ahahahaha essa foi de génio, não tem comparação :P

      Eliminar
  3. A minha mãe tem o cabelo como descreves, a mim calhou-me um mais maleável. Eu não tenho problema em cortar o cabelo, mas também não adoro a experiência de ir ao cabeleireiro. No meu caso, é porque estão-me sempre a tentar impingir coisas para aumentar a conta.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A tua mãe deve ser um doce de pessoa, de certeza :) pois, iimagin... umas madeixas, umas nuances, uma hidratação, são todas umas sabidas

      Eliminar
  4. Toda eu te entendo. Todinha. Desde a raiz até à ponta espigada, depois de um mínimo exigido de 8 meses sem lá por os pés.
    Bjufinhas de compreensão e com saudades incluídas

    ResponderEliminar

O teu comentário é muito importante para mim :) Clica em "Notificar-me" para receberes a minha resposta.

Ao comentares ficas automaticamente inscrito no sorteio de um fantástico automóvel.