quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

Feliz 2016

Todos os blogs, sites, jornais, televisões, basicamente, toda a gente está a escrever alguma sobre o ano que passou e sobre o ano que se aproxima. Listas de resoluções, balanços do bom e do mau, os melhores momentos, há um bocadinho de tudo. Como eu não quero ser a ovelha ranhosa, aqui vai a minha lista de desejos para 2016:

* As pessoas deixarem de dizer treuze;
* O meu Nokia continuar a mandar grandes quedas e a não se estragar;
* Acabarem com programas como a Quinta das Celebridades e a Casa dos Segredos;
* As pessoas começarem a fazer piscas nas rotundas;
* Pararem, de uma vez por todas, com o duck face
* Conseguir exterminar de vez os e-mails constantes da Odisseias, Forretas, ClubeFashion, Olx, Coisas, Custo Justo, Sephora, Accessorize, Fnac e equivalentes
* Pararem de publicar coisas sobre o Carlos Costa na minha cronologia do Facebook
* Não me enganar até Maio a escrever o ano em que estou
* Não deixar passar tantos cupões de 10% no Continente sem os usar
* Não voltar a agrafar o meu próprio dedo (não façam perguntas, por favor)
* Publicar o meu livro

Esta última é a gozar. Era só para vos deixar eufóricos.

Um óptimo 2016 para os meus leitores queridos e que ele vos traga muito do que vos faz feliz.

terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Bruxaria

Desisti do ginásio há dois meses. É verdade amigos, lá se foram os Pipis ao Léu, teve de ser. 

Desde então, o único exercício que tenho feito é subir degraus de escadas e abrir o pacote das bolachas, mas a comidinha a entrar na boca, essa é que continua a ser a mesma. 

Não sou obcecada com exercício nem com dietas e sabe Deus o quanto eu gosto de comer, no entanto, acho que nunca fiquei tanto tempo sem me mexer e dado a época natalícia em que, como toda a gente, comi que nem uma porca, resolvi meter-me em cima da balança e ver o tamanho do estrago dos últimos meses:

Emagreci 3 Kgs!

É verdade amiguinhos. Acho que acabei de descobrir a pólvora que faz qualquer uma matar para a ter. Querem emagrecer? Continuem a comer que nem bodes e não façam exercício físico. Comigo resultou. 

Agora a sério. Que bruxaria é esta? (sim Luís,  citei o Capitão Gancho)

segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

Pobretanas












Era uma vez uma menina que vai ter de pagar no mesmo mês: 

- O seguro do carro
- A inspecção do carro 
- O IUC do carro 
- A totalidade que falta do dito, ao banco

Porque é que eu não nasci com pais ricos? Porquê? 

Valha-me o meu subsídio e minhas poupanças!

Se alguém quiser contribuir com uma esmola, o meu aniversário é daqui a 7 dias!

segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

Ingratidão

Acabei de embrulhar as prendas de natal e escrevo-vos isto com sintomas crescentes de uma hérnia nas costas e com a ideia de que isto é tudo muito ingrato. 

Perdi o meu precioso tempo a escolher o papel mais giro do supermecado e ninguém vai ligar ao quão giro ele realmente é. Arranquei metade do verniz das unhas por causa da fita cola e apanhei uma camada de nervos porque a dita tem vida própria e cola-se a todo o lado menos ao papel de embrulho. Nem sequer vale a pena falar da capacidade que tem em desaparecer e em não estar onde eu pensava que a tinha deixado. 

Sou muito prefeccionista e não aceito um embrulho às três pancadas. Todos eles estão dobrados e colados com precisão geométrica, com fita cola cortada com a tesoura e não com os dentes e com as pontas dobradas e coladas em triângulos centrados e perfeitos. 

Apesar de tudo isto e tal como tudo na vida, as pessoas não vão dar o devido valor aos meus embrulhos (nem aos das restantes pessoas que tal como eu se empenham em fazê-los, claro). Vão desembrulhá-los em menos de três segundos, vão rasgá-los, vão deitar o papel que escolhi e dobrei com carinho para o chão e se for preciso vão pisá-lo.

E isso dói. Dói muito. 


sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

Não

É impressionante a confiança com que digo "não" ao Word quando ele me pergunta se quero salvar o documento no qual estive a trabalhar. 

Estas correntes de ar que me passam pelo cérebro são de bradar aos céus!

quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

Anúncios de Emprego

Já vi anúncios de emprego com requisitos rebuscados, mas este matou-me:

"Experiência de 10 anos na função, na área de engenharia e construção"  (btw: a pessoa que o escreveu passou ao lado de uma belíssima carreira de rapper) 

Será que existe em Portugal uma pessoa tão específica como esta?

E já que estamos a falar sobre anúncios de emprego, aproveito para partilhar uma coisa que me deixa com os nervos em franja. Nos anúncios as empresas costumam pedir uma data de coisas: 

- licenciatura + mestrado específico, 
- experiência de X anos, 
- conhecimentos de 3 línguas,
- conhecimento de 7 programas informáticos,
- 15 características pessoais positivas, 
- outros que agora não me ocorrem.

No entanto, na maior parte das vezes, oferecem apenas e só:  

- ordenado compatível com a função a desempenhar (LOLE... A sério, mas vale não escrevem nada seus queridos)
- integração em ambiente desafiante, representando uma excelente oportunidade de desenvolvimento pessoal e profissional (blablabla whiskas saquetas) 

quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

Toys'R'Us

Depois de 8 horas de trabalho, o que é que calha mesmo bem? Uma ida ao Toys'r'us em época natalícia, pois está claro. O que vale é que eu consigo retirar sempre o melhor de cada experiência, e o desta segue abaixo: 

- Pai/Tio ao telefone, com um ar ligeiramente desesperado: "SÓNIA, EU NÃO SEI QUEM É A ELSA! Calma isso é aquela que trata dos brinquedos?????" - Woooowww, Sr. Desesperado, você é uma espécie do sexo masculino bastante desleixada. Como é que alguém confunde a Drª Brinquedos com a Elsa do Frozen? Shame on You! 

- Criança irritante: "Pai é esta areia que eu quero!! (Quem é que quer receber areia pelo Natal man?) Todos lá na escola têm mas tem de ser esta caixa maior que.." "Pois, todos têm mas tu não vais ter. Isto é caríssimo, eu não vou dar € 60 por areia" - Aqui, caso estejam curiosos

- Rapaz excitado: "Mas mais vale pagar um bocadinho mais e levar este que é uma réplica do original. Se ele conseguir conservar o boneco com o passar dos anos fica..." Namorada interrompe-o: "mas o boneco é para ti, ou é para o teu irmão?"


O melhor desta experiência foi eu ter ficado de olho num carro da polícia ao fim de umas 3 voltas completas à loja. Dei mais umas 7 voltinhas ao carrocel e quando decidi finalmente que ia levar o carro da polícia, precisei de dar mais 5 voltas para dar com o sítio onde ele estava.

terça-feira, 15 de dezembro de 2015

Review #1

Já disse por aqui algumas vezes que tenho de começar a meter este blog a render para ver se faço vida disto. Passei das palavras à acção e fui fazer o que tem de ser feito: pedinchar a marcas!

Recebi em casa uma amostra deste creme (acho que é aqui que está a pólvora. Vocês carregam no meu link e eu fico milionária) e agora tenho de fazer uma review baseada na minha experiência. O problema é que essa review tem de ser feita de uma forma natural, como se eu não tivesse pedido nada e estivesse só a publicitar o produto porque sim, porque ele é bom e porque eu o adoro.

Bom, vou então dar o meu melhor para isto sair natural e para transmitir a real essência do produto:

O CREME É UMA MERDA!

A amostra que recebi em casa é daquelas que dão nas perfumarias e que dá para duas utilizações no máximo. Como sou uma blogger medíocre deram-me uma amostra equivalente ao meu estatuto social pelo que não recebi um frasco inteiro de creme como as outras bloggers. Chorei um bocadinho no meu quarto quando recebi a encomenda, mas já passou. A luz ao fundo do túnel voltou a brilhar quando vi que na embalagem dizia que notamos resultados logo desde a primeira aplicação. Fui então deitar-me a pensar que ia acordar com uma pela fresca, radiante, natural, descansada, e toda quitada! 

Não podia estar mais enganada. Sou muito ingénua. Como pude acreditar que um simples creme me muda a pele do dia para a noite só porque eles dizem que muda? Bom, na realidade estou a ser injusta, o creme até fez qualquer coisinha: bastou usá-lo duas vezes para me terem nascido três borbulhas novas na cara. Aquela merda vem besuntada em óleo e a minha pele ultra-sensível reagiu logo. 

Com as outras bloggers isto das reviews corre sempre bem. Comigo começou mal mas eu não vou perder a esperança. Fiquem atentos. 

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

Colheres

Lavar uma colher do lado errado passa muito facilmente de um momento completamente banal para alguém que acabou de sair do banho.

sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

Provas de Amor

Provas de Amor. Já todos tivemos ou gostávamos de ter uma. Um ramo de rosas vermelhas de surpresa no trabalho, perder um jogo de futebol da equipa favorita para ir visitar a sogra, um jantar à luz das velas e um pedido de casamento, uma tarde inteira de compras num shopping a um domingo, ir passear o cão à rua numa noite de chuva, sair de propósito de casa para ir comprar um chocolate, 

ou então

3horas numa revista do La Feria. 

Obrigada Amor. 

quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

Feriado

Sou uma apaixonada incondicional pelo sítio onde vivo, e é por isso que hoje vos deixo algumas fotografias tiradas no feriado:




























Obrigada à melhor companhia do mundo, o meu môr, por me ter levado a andar na roda gigante e por ter parado de 3 em 3 minutos para eu tirar fotografias. 

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Haja Árvores

Não bastava sítio-cujo-nome-não-deve-ser-pronunciado vender pinheirinhos de natal verdadeiros para puro deleite de gente triste e ignorante, como ainda imprime a factura da compra em original, duplicado e triplicado. 

Haja árvores para destruir que estes senhores agradecem!

domingo, 6 de dezembro de 2015

Sou uma Fraca

Sabem as mulheres que caiem vezes e vezes sem conta na conversa do mulherengo por quem estão apaixonadas? Elas bem dizem que vai ser a última vez que vão deixar que ele brinque com elas, que não lhes vão ligar mais, que não vão ceder, que não vão dar parte de fracas, etc etc etc mas depois caiem na esparrela em menos de 5 segundos mal ele aparece. Sabem essa mulheres? 

Eu sou igual no trânsito. Deixo os carros QUE NÃO TÊM PRIORIDADE passar, eles não agradecem o meu gesto nobre, eu digo a mim mesma que vai ser a última vez que deixo passar alguém sem prioridade e é ver a minha promessa cair por terra passado uns cruzamentos. 

Sou uma fraca, eu sei. Mas uma fraca generosa. 

terça-feira, 1 de dezembro de 2015

Porquê? #7

Tenho 26 anos. 

Já sou uma mulherzinha, já me sei comportar, já sei estar em público sem tirar macacos do nariz, já não faço (muitas) birras, já sei comer à mesa, já não deixo o ranho pendurado no nariz, etc e tal. 

Só gostava de saber porque raio é que ainda não consigo lavar o cabelo sem me entrar shampoo para os olhos?

PORQUÊÊÊ NOSSO SENHOR JESUS CRISTO? PORQUÊÊÊ? 

segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Menos, muito menos

Quando nos dizem numa reunião: "desculpe, estou equivocado", é sinal de que se estão a esforçar demasiado, não é? 

sexta-feira, 27 de novembro de 2015

Corre Corre

Três coisas que nos fazem continuar a correr, quando achamos que já não temos forças para mais: 

1 - Começar a chover torrencialmente
2 - Vontade incontrolável de ir à casa-de-banho
3 -  Cães rafeiros possuídos pelo demónio a correr atrás de nós 

Sim, já me aconteceram todas. 

quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Linha Cronológica

Preciso de partilhar o meu estado de estupefacção com vocês. É claro que eu sei que com o avançar das tecnologias a nossa privacidade é invadida quer queiramos, quer não. Eu nunca tinha era sido confrontada com isso, daí este meu choque. 

Ora pois bem; hoje abri a aplicação do Google Maps no meu tablet para saber o caminho para um jantar que vou ter, e ela pergunta-me se eu estou no trabalho. 

"Oi? Desde quando é que somos assim tão amigos para me perguntares essas coisas, Google Maps?" 

Respondi que estava no trabalho, porque não sou uma pessoa indelicada, e a aplicação sugeriu que eu visse, e passo a citar, "a sua linha cronológica". 

O facto de um ter uma linha cronológica no Google Maps despertou o meu interesse, e decidi ir vê-la. O Google Maps informou-me então, caso eu não soubesse, que hoje saí de casa às 8:46, de carro, e que cheguei ao trabalho às 9:02 de onde saí às 13:12, novamente de carro, para casa. Estive em casa das 13:22 às 13:56 e cheguei ao trabalho às 14:10. 

Conseguimos retirar algumas notas daqui: 

1- Isto é assustador;
2- Sou uma pessoa extremamente pontual e só cheguei 2 minutos atrasada de manhã. No entanto, uma vez que saio TODOS os dias depois da hora, o meu atraso não tem qualquer tipo de relevância;
3- Como é que o Google Maps sabe que eu vim de carro, e não de bicicleta? 
4- Moro muito perto do meu trabalho, e isso mete-vos um tremendo nojo, eu sei;
5- Este ponto não diz nada de relevante, só o estou a escrever para vocês perderem mais um bocadinho do vosso tempo;
6- Sou hilariante;
7- Cumpro as minhas horas de almoço à risca;
8- Consigo almoçar, lavar a loiça, arranjar o lanche, fazer xixi e lavar os dentes em 34 minutos

Depois de ter analisado o meu dia de hoje, fui analisar os meus outros dias assim por alto. Uma vez que não sou cool e não tenho um smartphone ou dados no meu tablet, só me ligo a ele basicamente em casa, ou no trabalho, pelo que os meus dias não têm grande interesse. No entanto, o Maps mostra na página inicial da minha linha cronológica, o Cascaishopping, o Hospital de Santa Maria e o Hotel Ibis como sítios onde já estive. Sim queridos, estive no Ibis com o meu amante e não vou responder a mais perguntas. 

Este texto enorme e enfadonho para vos dizer que o Maps sabe TODOS os sítios por onde vocês andaram, e que é importante que tenham noção disso e que vão apagar imediatamente aqueles locais onde o vosso parceiro ou parceira não possa saber que estiveram, sob perigo de serem descobertos na vossa infidelidade. 

Não têm de agradecer, estou sempre aqui para vocês. 

P.s. Comentários ou pensamentos do estilo "és mesmo retrograda, eu já sabia da existência disso há séculos", não serão bem aceites. Cada um leva o seu tempo a aperceber-se da realidade em que vive, e esta só me foi exposta agora. 

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Karma #4

É sempre que estou atrasada e com pressa (o que acontece muito raramente, uma vez que sou uma pessoa extremamente pontual e organizada) que apanho à minha frente um autocarro que pára em todas as paragens e como se isso não me bastasse, ainda apanho todos os sinais vermelhos. Quem diz autocarro diz carro do lixo, uma lambreta ou um velho de boina.  

É também nessas alturas que toda a gente decide atravessar na passadeira e eu tenho de parar em todas as rotundas para dar passagem. 

terça-feira, 24 de novembro de 2015

Ele #6

É preciso ser valente para dizer a uma mulher: "Ao fim de um ano e meio, deve ser a primeira vez que te ouço a dizer uma coisa em que realmente tens razão."

As minhas leitoras vão concordar que é preciso ser MUITO valente para dizer uma coisa destas. 

Claro que ele não é assim tão valente como isso e só teve coragem de o dizer por telefone. Porque ao vivo e a cores sabia que levava com uma cadeira naquela trombinha de elefante.

segunda-feira, 23 de novembro de 2015

Que Belo dia de Sol

Gostava de ter visto a cara de cada um do Português que viu os seus planos arruinados pela chuva e pelo vento no fim-de-semana, ao abrir a janela hoje de manhã.

O sol que se faz sentir hoje tinha dado um jeitaço no fim-de-semana, não acham?

Apesar do tempo esquizofrénico e injusto, tive um bom Domingo e tirei esta chapinha gostosa:

sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Telenovelas

Porque é que nas telenovelas se enche uma mesa de comida, se depois as personagens estão sempre cheias de pressa e nunca têm tempo de comer a papaia+croissant+sumo natural+bolo+café? 

Se é para chegar e dar um gole na chávena do café, mais vale gravarem a cena na bancada da cozinha, não é? 

Mas pronto, se as telenovelas querem continuar com estes pequenos-almoços, isso é lá com elas, só acho então que deviam acompanhar um bocadinho mais as tendências e deviam passar a servir papas de aveia, panquecas regadas com xarope-de-não-sei-que, batidos de proteína e sementes. 

quinta-feira, 19 de novembro de 2015

O Inferno de Anne Frank

Preciso de partilhar com vocês o inferno que está a ser para mim, ler o diário da Anne Frank. 

"Como te compreendo, é de ir às lágrimas! Foi realmente uma tragédia tudo o que ela viveu, pobre pequena, que livro tão angustiante e desconcertante que nos faz pensar no bem precioso que é a vida." 

NOOOOOOOOOOOTTTTTTTT 

O livro é uma P*ta de uma seca. E é para mim um inferno, quando chego à cama, saber que tenho de ir ler mais 20 páginas daquela cangalhada. Mas não desisto, vou lê-lo até ao fim e só me faltam 39 páginas.

"Hoje comi batatas com feijão. Acordei às 7h20 e tomei o pequeno almoço às 8h15. A mamã não gosta de mim e eu não gosto dela. Gosto muito do papá. Toda a gente acha a Margot perfeita e boa. O Peter olhou para mim. Dei um beijinho na cara do Peter. O gato fez xixi no telhado e rimos muito. Hoje comi batatas com feijão. O Dussel é mau e rude. Está sol lá fora." 

Até agora foram 400 páginas desta merda. 

"Que insensível que tu és. Como és capaz de falar assim da história? Da Anne? Da pobre pequena que viveu fechada num sotão durante 2 anos. Não mereces a vida que tens." 

Calem-se. O livro é chato, massudo, monótono e tenho a certeza que é um livro que não devemos ler depois dos 15 anos. Para não acharem que a sou a única insensível deste mundo deixo-vos alguns dos comentários que encontrei no GoodReads entre os 34.851 que deram uma estrela ao livro:

"This book was incredibly dull. Reading this book was like taking a tranquilizer."

"I wish I could be in the majority of people who love this book. But I can't. I got only around 150ish pages into this book but it felt like I read the book ten times over. Can you say dragged out?"

"Sorry if I bother Ophra by saying this, but I didn`t like the book. It gives some interesting insights about those terrible years but then, most of the time it`s just a girl in her teens talking about how much she dislikes her mother and likes her boyfriend. It grows boring."

"Why do people love this book so much? I had to force myself to finish it, convinced that surely something good was going to come. It never did. Maybe if my first exposure had been as a youth, I would feel differently, but I thought Anne was conceited and annoying." 

"I give up. This isn't nearly as interesting as I thought it would be."

"I only partly read it and it was soooooooo boring!!!"

"I thought this book had a good story but it was SO boring. If it wasn't so slow I probably would have liked it."

"Didnt even finish the book"

"Fake and gay" (a minha favorita, claro)

"Why would you publish a diary of this standard? Page after page of mindless day-to-day stuff? If you thought the day-to-day squabbles were brilliant, well you must have an interesting life. To all those fans of the brilliant book, what have you gained from reading it? I say this again: This is the most over-rated book in the world and er.. she's not a war-hero.Casuality sure and I'm very sorry for her fate. But please, she is not a war-hero!!" 

Algum leu? Opiniões? 

terça-feira, 17 de novembro de 2015

Looks Naturais

No outro dia fui dar a um post que começava mais ou menos assim:

"Hoje trago-vos um tutorial bem simples para terem umas sobrancelhas naturais e perfeitas"

Como este assunto sempre me despertou interesse, justificado pelo facto de ter um pequeno matagal por cima dos olhos, decidi continuar a ler.

Descobri a pólvora para as sobrancelhas perfeitas, e como sou uma mãos largas vou partilhar com vocês.

Ao que parece, só precisamos de as: 
- delinear com um lápis da mesma cor,
- preencher com sombras,
- destacar com um pincel,
- esbater com um pincel,
- fixar com uma máscara transparente,
- iluminar com um lápis,
- esbater novamente.

Txanaaaannnnnn!!!!! Aqui estão elas, 40 minutos e 15 ferramentas diferentes depois, as vossas sobrancelhas naturais e perfeitas.

Para além de post's sobre sobrancelhas, também esbarro com frequência em tutoriais para se obter um look natural. E eu a pensar que bastava sair da cama e lavar a cara para ter um look natural.

NÃO. ERRADO ANA CATARINA.

Para termos um look natural precisamos de aplicar a pré-base, a base, o iluminador, o corrector de olheiras, o pó bronzeador, o blush, o rímel e o eyeliner. Se quisermos aprimorar um pouco o nosso look natural, basta aplicar um pouco de batom.

segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Coladinhos à Traseira

A malta que se cola à traseira do nosso carro, acha mesmo que esse tipo de pressão nos vai fazer andar mais rápido? 

Nenhum deles realiza que o efeito é exactamente o oposto? (pelo menos comigo) 

domingo, 15 de novembro de 2015

Vida Nova

Ano novo, vida no..... nada disso! 

Porque a mudança é sempre que a mulher quiser (acho que não é bem assim, mas pronto) decidi mudar o aspecto do estaminé. Estava cansadinha do cor-de-rosa angelical que por aqui pairava e decidi meter mãos à obra numa ideia que já tinha há algum tempo. 

Foi eu que fiz o header do blog, portanto se não gostarem, não digam, porque vão estar a ferir os meus sentimentos e vocês não querem isso, pois não? 

Como se não bastasse a mudança de visual, decidi apostar nas redes sociais para ver se dou mais visibilidade ao meu tesourinho e se começo a ganhar dinheiro com isto, que a vida está difícil. 

Portanto agora podem seguir a página de facebook do blog, e a do twitter também, de forma a estarem sempre a par quando sair um post novo. Convém é eu não me esquecer de partilhar por lá as coisas, não é? 

Podem partilhar com quem acharem que poderá gostar do que para aqui debito. 

Obrigada por estarem desse lado. 

sexta-feira, 13 de novembro de 2015

Livros

Sempre adorei ler. Em pequenina passava tardes inteiras a ler os livros da Rua Sésamo, em criança os da Uma Aventura, em adolescente aqueles livros das amigas que existiam aos molhos e a Lua de Joana pela 45ª vez, e agora leio de tudo, sendo que tenho uma tendência macabra para thrillers e policiais. 

Gosto tanto de livros, que tive de me proibir a mim mesma de gastar dinheiro em mais enquanto não lesse todos os que ainda tenho para ler. Acreditem, tenho mesmo muitos. 

A Internet está cheia de passatempos para os quais eu, infelizmente, não tenho paciência, em que temos de dar likes, partilhar páginas, seguir, escrever frases criativas, identificar amigas, blablabla. Se participei em três, foi muito. 

É precisamente aqui que entra o amor aos livros de que vos falo (já estavam para aí a revirar os olhos e a perguntar onde é que eu queria chegar com tanta conversa, não era? Seus impacientes.)
Eu acho que esse amor é evidente, quando, para ganhar livros grátis durante um ano eu:  
- faço um Twitter de propósito para participar no passatempo
- Sigo a página deles no facebook e no instagram
- Meto um like numa fotografia específica que me mandam
- Partilho o passatempo no meu mural do facebook
- Partilho o passatempo no Twitter, 
- Meto um lembrete para ir participar novamente no dia seguinte. 

Sou muito bem mandada quando o assunto é livros, mas estes senhores também se esticaram no que toca a pedidos, não acham? 

Já agora, se tiverem interesse, participem vocês tambem: https://wn.nr/w6Em2

(sim, se seguirem o meu link ganho uns pontos uhuh)

quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Só Correr

O ritual da maioria da malta que corre: 

1 - Vestem um dos 15 equipamentos a condizer, que têm, que lhes custaram para cima de € 50 e que lhes marcam as formas;
2 - Calçam os seus Adidas Boost porque está imenso na moda e os bloggers falam imenso deles;
3 - Perdem 15 minutos a iniciar e a sincronizar a aplicação de corrida no telemóvel, e só começam a correr quando ela estiver a funcionar. Porque sem ela não sabem correr;
4 - Vão correr, sempre atentos aos tempos, à passada, à respiração e ao batimento cardíaco;
5 - Acabam de correr e perdem mais 15 minutos a tirar 20 fotografias até uma delas ficar bem, para depois a publicarem nas redes sociais para as pessoas verem que foram correr. Metem também o relatório da aplicação de corrida. 

O meu ritual quando vou correr:  

1 - Visto as minhas legs
2 - Visto a camisola da última corrida em que participei porque me traz boas recordações, porque é boa e não me deixa ter frio, porque é leve, porque é da Adidas e porque não paguei um cêntimo por ela
3 - Calço os meus Puma Ignite que comprei por menos de metade do preço original 
4 - Meto os phones, ligados ao meu MP3 (sim, MP3)
5 - Meto o MP3 por dentro das legs para ele ficar apertado e não cair
6 - Vejo que horas são  
7 - Vou correr, até me apetecer parar
8 - Acabo de correr e vejo novamente que horas são para saber quanto tempo estive a correr  
9 - Se correr no paredão consigo pelo chão ver quantos Km's corri, se não correr no paredão faço uma estimativa mental de quantos kms corri, e em caso de dúvida, consulto o Google Maps. 

Sem relógios, sem aplicações, sem Km's contados até à exaustão, sem merdas. Só correr.

quarta-feira, 11 de novembro de 2015

Egocentrismo Espanhol

Neste jogo que me corre sempre bastante mal, já não é a primeira vez que um Espanhol me soletra uma palavra com cidades/sítios deles: 

Por exemplo: SANTOS

Salamanca, Alicante, Nerja, Tarragona, Ourense, Salamanca

Cá estão eles, mais uma vez, a mostrar a sua supremacia. 

(sim, fui procurar uma para a letra N, não sou assim tão culta) 

terça-feira, 10 de novembro de 2015

Sábado

O meu sábado foi aqui:


 





Na Barragem do Rio da Mula, em Sintra.

Não coloco fotografias do meu look porque não vejo em que é que isso pode contribuir para a vossa felicidade. E também porque nenhuma marca me patrocinou. Saiu-me tudo do bolso. 

segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Milagre

Tenho uns sapatos que me fazem o pé parecer um 35 em vez de um 42 como fazem habitualmente. 

Que milagre foi este? 

sexta-feira, 6 de novembro de 2015

Não Chove

Saio de casa para o carro e levo o chapéu - Não chove
Saio do carro para o trabalho e levo o chapéu - Não chove
Saio do trabalho para ir almoçar e levo o chapéu - Não chove
Volto do almoço para o trabalho e levo o chapéu - Não chove
Saio do trabalho para o carro e levo o chapéu - Não chove

Dia Seguinte 

Saio de casa para o carro e levo o chapéu - Não chove
Saio do carro para o trabalho e levo o chapéu - Não chove
Saio do trabalho para ir almoçar e levo o chapéu - Não chove
Volto do almoço para o trabalho e levo o chapéu - Não chove
Saio do trabalho para o carro e levo o chapéu - Não chove

Dia Seguinte 

Saio de casa para o carro e levo o chapéu - Não chove
Saio do carro para o trabalho e levo o chapéu - Não chove
Saio do trabalho para ir almoçar e esqueco-me do chapéu - Chove 'pra caralho.

Não é só comigo, pois não?

quinta-feira, 5 de novembro de 2015

9/10

Em 9 das 10 vezes que ligo para o telemóvel da minha avó, acontece isto: 

Toca Toca Toca Toca Toca Toca Toca Toca Toca Toca Toca Toca Toca Toca Toca Toca Toca Toca Toca Toca Toca Toca Toca Toca e rejeita-me a chamada. 

Liga-me passado 30 segundos e diz aos berros:

"AI FILHA DESCULPA CARREGUEI NO VERMELHO EM VEZ DE CARREGAR NO VERDE"

quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Constrangedor

É constrangedor ficar sozinho com alguém que não conhecemos assim tão bem e não termos assunto para falar, não é? 

Nunca pensei é que isso me fosse acontecer numa videoconferência. Euzinha, a ser observada via webcam por duas pessoas sentadas a uma mesa, todos à espera que entrasse uma quarta pessoa. 

Parece que foi ainda mais constrangedor que ao vivo caraças. 

terça-feira, 3 de novembro de 2015

Best Of

Os CD'S Best Of são uma forma de os artistas ganharem dinheiro sem mexerem uma palha, não são? É uma forma de dizerem ao pessoal "eeeeeiiiiii, amigunhoooos, ainda aqui estou, não se esqueçam de mim. Não me apetece ir fazer um álbum novo e preciso que me alimentem, vá."

Por falar em Best Of, e em jeito de contradição, vou na sexta-feira alimentar o Rui Veloso ao Meo Arena no concerto dele dos 35 anos de carreira. Mas vou porque sou uma namorada para cima de espectacular e por um motivo muy especial, vocês sabem. 

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

A Sério? #4

Estou a trabalhar em conjunto com duas das supostas melhores consultoras do nosso país. Daquelas com brutos escritórios no Saldanha, meninos cheios de mania, todos quitados com os seus fatos e telefones topo de gama, todos muita bem licenciados e todos managers desta vida, mas que depois na célula de uma folha Excel se metem a dar espacinhos até os números passarem para a linha de baixo. 

Foda-se. 

sexta-feira, 30 de outubro de 2015

Que Pena

Que pena a melhor parte da música da Rita Guerra ter batido com o exacto momento em que cheguei à zona do meu local de trabalho. Tive de me calar, e não me foi possível presentear o mundo com um "EU NÃO CONSIIIIIIIIIIIIIIGOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO" cantado a plenos pulmões.

Há vidas muito injustas e a minha é uma delas.

Fica aqui a música, e o momento a que me refiro é o minuto 3.38.


                                                            Não têm que agradecer, eu sei que tal como eu adoram esta música, e já não a ouviam há anos.

quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Só Atrapalha

Sempre que encomendamos pizza lá em casa, a minha mãe faz uma salada para acompanhar. 

Deve ser para se tentar convencer que com aquela salada a acompanhar, vai estar a dar aos filhos uma refeição um pouco mais saudável. 

Como é que eu lhe explico, sem a magoar, que salada não joga bem com pizza? Na realidade, nada joga bem com pizza. Uma pizza é uma obra de arte que não precisa de mais nada para além dela mesma para ser perfeita. Uma pizza é perfeita só pelo simples facto de existir. Uma pizza é um pedaço de céu que vamos dar ao nosso estômago. Uma pizza é tudo, e por ser tudo, requer toda a minha atenção focada nela. A salada só vem atrapalhar. 

quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Como Não?

Aos anos que este pensamento me atormenta:

Com esta letra, como é que eu não fui para médica?




(não vale a pena perderem 7 horas da vossa vida a tentar ler o que está nos papéis. É o rascunho das ideias que tenho para o blog. E esta haaaann? A autora a mostrar um pouco do processo criativo e dos bastidores do fenómeno mundial com 5 leitores que é o seu blog.)

terça-feira, 27 de outubro de 2015

Sempre o Mesmo

O discurso das empresas que fazem outsourcing é sempre, sempre, sempre, sempre o mesmo. 

"confie-nos a gestão do seu XXXXX (inserir serviço em questão) para que tenha mais tempo para se dedicar ao seu negócio."

segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Ele #5

Todas vocês conhecem aquela "amiga" do vosso namorado que ainda não percebeu onde é o seu lugar e que ronda o bicho mais do que o suposto, não conhecem? Claro que conhecem. 

Nunca pensei que o meu namorado estivesse tão bem domesticado e que me ligasse no segundo imediatamente a seguir à "amiga" lhe ter enviado uma mensagem. 

"A não-sei-das-quantas acabou de me enviar uma mensagem. Diz assim: blablablablabla. O que faço? Respondo-lhe ou não?" 

Claro que nem tudo são rosas e a coisa ainda não está 100%, porque se estivesse, não me perguntava sequer se respondia ou não. Não respondia e pronto. Mas têm de concordar que isto está a ir no muito bom caminho. 

(Se quiserem umas dicas sobre como domesticar o vosso namorado, contactem-me) 

sexta-feira, 23 de outubro de 2015

Precisa de Alguma Coisa?

Recebi uma chamada da minha gestora de conta (dito assim até parece que sou uma pessoa que ganha milhões e que tem imensas aplicações financeiras, não parece?) e a abordagem dela foi absolutamente genial: 

"Olá Catarina, está boa? Não falamos há algum tempo, gostava de saber se está tudo bem, se não precisa de nada, de um crédito habitação, de um crédito pessoal, qualquer coisa em que eu possa ajudar." 

Vocês podem não atingir o grau de genialidade disto, mas na altura soou muito a empregada de mesa a perguntar se a refeição estava boa e se eu queria uma sobremesa ou um cafézinho. 

quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Água

Habituei o meu organismo a beber pelo menos 1,5 Litro de água por dia e agora ele não quer outra coisa. Apercebi-me que apesar de andar com água para todo o lado raramente a bebia (tão querida) e que bebia mesmo muito pouca água. 

Beber água é bom e faz bem, mas em tempos em que o trabalho mais do que abunda, o tempo que eu demoro a sair do escritório para ir à casa de banho (e a consequente quebra na concentração e no raciocínio) fazem-me estar quase a cometer o crime de negar água ao meu organismo, só para não perder minutos que no final do dia e todos juntos se tornam extremamente preciosos. 

quinta-feira, 15 de outubro de 2015

100% sem nada

Tudo Biológico
Tudo 100% sem glúten
Tudo 100% sem lactose
Tudo 100% sem açúcar

Eu quero é bifes com batatas fritas pá!

segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Espertinho

Há sempre um espertinho nas minhas aulas de Bike que continua a pedalar em pé quando o prof manda a malta sentar. 

sexta-feira, 9 de outubro de 2015

Contem-me Tudo

A zona do duche do vosso ginásio também parece um videoclip do Sean Paul? 

As cabines deixam ver a silhueta da pessoa que está a tomar banho?  

Quando há 4 cabines vazias, a pessoa vai sempre tomar banho para a que está mesmo ao lado da vossa? 

Contem-me tudo.  

quinta-feira, 8 de outubro de 2015

Como Melhorar Tempos de Corrida #2

Olá Bebés! 

Hoje trago-vos outra dica para melhorarem os vossos tempos de corrida. Mas atenção, para conseguirem tirar todo o partido desta dica, têm de ter muito, muito, muito azar (como eu tive), serem um bocadinho anormaloides (como eu fui) e decidirem ir correr para a passadeira do ginásio. Certifiquem-se antes de lá entrarem, que não têm Mp3. Se o vosso Deus for o mesmo que o meu, ele também vos vai castigar por terem tomado essa decisão. 

Bom, vão então correr para a passadeira do ginásio e rezem para apanhar um tipo chamado Zé. Vamos chamar-lhe assim. O Zé é uma pessoa que tem um desvio cerebral grave, e exterioriza em demasia a sua expiração. 

Não sei bem escrever os sons da expiração do Zé, mas foram qualquer coisa como isto: 

"feeeee feeee feee feeeee feeeeee uuufuuu uuufff feeee feeee feeee fuuuu fssss fsss fsssss feeeee feeee feee feeeee feeeeee uuufuuu uuufff feeee feeee feeee fuuuu fssss fsss fsssss feeeee feeee feee feeeee feeeeee uuufuuu uuufff feeee feeee feeee fuuuu fssss fsss fsssss" 

É aqui que a minha dica entra em acção: ao ouvires isto durante 5 minutos e ao te aperceberes que ele não vai parar, vais ter a tendência de acelarar a máquina cada vez mais para correres os Kms a que te proposuste o mais rápido possível e te pores a andar dali para fora.

quarta-feira, 7 de outubro de 2015

Badalhoca

Raramente me sujo. Tirando este episódio,claro. 

Sou uma lady, e uma lady não se suja. Tirando hoje. Hoje sujei-me por todas as alturas da minha vida em que não me sujei.

Antes do pequeno almoço sujei as calças com o pó da bilha do gás (não perguntem), da parte da manhã com café, depois do almoço com pasta dos dentes e ao lanche consegui sujá-las com iogurte.

Isto são tudo gestos que faço diariamente e que não requerem grandes aptidões motoras. Ainda estou para descobrir a dormência cerebral que me deu hoje para isto correr desta maneira.

Valha-me as calças serem pretas e eu ter conseguido tirar, ou disfarçar vá, todas as nódoas.

segunda-feira, 5 de outubro de 2015

Pessoas #3

Já que estamos numa de falar de pessoas, gostava de falar daqueles que deixam o carro parado no meio da faixa de rodagem, metem os 4 piscas e vão à vidinha deles. 

"Ai, vou só ali ao talho e ao multibanco, deixo aqui o carro parado mesmo à porta, meto os quatro piscas e está tudo bem. Como tenho os quatro piscas ligados, estou bem aqui." 

É difícil para estas pessoas compreenderem que estão no meio da estrada e que os quatro piscas ligados não permitem rigorosamente nada? 

sexta-feira, 2 de outubro de 2015

Pessoas #2

Gosto do meu espaço, sabem? E por consequência, gosto de dar espaço aos outros. 

Por exemplo: na fila do supermercado, as minhas compras não estão imaculadamente coladas às compras da pessoa que está à minha frente, e eu, claro, também não estou. 

Parece que isso faz confusão a muita gente. Acontece-me com frequência, enquanto espero a minha vez de ser atendida, a uns loucos, digamos, 3 metros de distância da pessoa da frente, ter alguém atrás colado a mim. 

Acho desnecessário. Não é por estar quase a roçar as suas mamas nas minhas costas, que eu vou andar mais rápido. Juro que não é. 

quinta-feira, 1 de outubro de 2015

Não é

Não é boa ideia, enquanto estou a conduzir, fechar os olhos para tentar atingir os agudos do Anselmo Ralph. 

Não é. 

quarta-feira, 30 de setembro de 2015

Calma Marginal #2

Gosto muito da rádio Marginal, que é a rádio que escolhemos para tocar aqui no escritório. O único defeito deles é que anunciam concertos com mais de seis meses de antecedência. Por mais que gostemos da banda que estão a anunciar, torna-se doentio ouvir o mesmo anúncio 3 ou 4 vezes por dia, durante mais de seis meses. 

Aconteceu, entre outros, com o Optimus Alive, com o EDP Cool Jazz e agora com o concerto da minha banda preferida: Muse.

O concerto é dia 2 de Maio, e ouvi na 5ª feira passada o primeiro anúncio. Estão a perceber o que quero dizer?

terça-feira, 29 de setembro de 2015

Pipis ao Léu

Passei do ginásio do povo pobre, para o ginásio da malta com papel. Não o fiz porque fui aumentada e sou agora uma cascalense rica, mas sim porque a diferença de preço entre ginásios não é assim tão grande. 

Este ginásio onde estou agora é melhor em tudo. É três mil vezes maior, é mais agradável, tem duas piscinas, sauna, banho turco e muitas aulas de grupo. Só é pior em uma coisa: nos pipis ao léu. 

Andei no ginásio do povo pobre durante 7 meses e nunca vi um pipi alheio. As mulheres trocavam de roupa interior dentro da cabine do duche, e depois é que vinham fazer a sua vidinha cá para fora. Ando neste ginásio nem há um mês e já devo ter visto todos os pipis que por lá habitam. Se conseguirmos mostrar o nosso status social através do nosso pipi e através da forma como o depilamos, compreendo esta realidade a que estou a ser sujeita. Caso contrário, não estou bem a ver o porquê deste comportamento padrão.

segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Incrível

Regressados de um double date e a caminho de casa, o meu namorado e o melhor amigo discutiam de forma fervorosa sobre os direitos e deveres dos ciclistas nas estradas portuguesas. 

O meu namorado apresentava as razões pelas quais estava contra qualquer direito que eles tenham ou possam vir a ter, e o amigo apresentava as razões a favor dos ciclistas.

Eu ia no banco de trás, atenta à discussão e a ansiar o momento em que o meu namorado ia parar o carro para começarem à batatada. Quando a coisa estava quase, quase, quase a rebentar, acontece isto:

"Tu metes-me nojo pá, um nojo descomunal com essas ideias completamente estapafúrdias sobre as coisas. Pá mas houve só uma coisa que eu não curti na gaja; aquelas sandálias, aquilo é que não." 

O meu namorado: "Yaaaaaaaaaaaaaaa, também reparei 'meu, a gaja estava super gira, super bem vestida, mas aquelas sandáááááálias, aquilo estragou tudo blablablablablabla" 

Isto foi a prova viva de que os homens são completamente diferentes das mulheres em TUDO! Uma discussão destas entre duas mulheres, iria resultar em choro, 3 meses e meio sem se falarem uma à outra, infindáveis telefonemas às outras amigas a contar o que se tinha passado, muito ressentimento e muito ressabianço. 

Entre os homens resultou no resto do caminho até casa a falar de gajas. 

Incrível.

sexta-feira, 25 de setembro de 2015

Há Dores que não se Explicam.

Há dores que não se explicam. 

Dores que não sabemos muito bem de onde vêm e que são capazes, de um momento para o outro, de nos deitar ao chão de uma forma estrondosa. Ficamos inertes, sem saber o que fazer, só a desejar que por favor aquele sofrimento acabe depressa porque nós não somos capazes de o suportar por muito mais tempo. 

Foi o que aconteceu hoje de manhã, quando coloquei a lente de contacto no olho direito e senti de imediato um ardor que me fez gritar. Imaginem o ardor que sentem quando vos entra shampoo para os olhos. Agora, multipliquem isso por dez. Foi o que eu senti. 

Para raio do azar não consegui tirar a lente do olho nem à primeira, nem à segunda, nem à terceira..porque simplesmente não o conseguia abrir mais do que um milímetro. Foi um momento de aflição, foi um momento que me cegou por uns segundos, mas foi um momento, que tal como todos os momentos difíceis da minha vida, consegui suportar e ultrapassar. 

Não sei o que foi. Não sei de ontem veio. Mas como já disse em cima: há dores que não se explicam.

quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Ninguém

Mais uma vez passei uma hora no cabeleireiro, larguei € 30 euros e ninguém reparou no meu corte.

Na realidade, a minha mãe reparou. Mas foi só porque lhe disse que ia cortar o cabelo.

Adoro a minha vida.

quarta-feira, 23 de setembro de 2015

Foi Giro

Sou uma pessoa bastante descontraída, que leva tudo numa boa. Menos quando o meu namorado olha para outra rapariga na rua, claro. Creio que o meu patrão não sabe isso, motivo pelo qual presumo que o que vou relatar a seguir, tenha sido coisa para o deixar extremamente perturbado. 

Pedi-lhe para sair uns 15 minutos mais cedo, para conseguir levar a minha avó a uma consulta. 

Ele: "Claro que sim, vá, vá. Como tem passado a sua avó? Já não está internada pois não?" (referia-se aqui à minha avó que acabou por falecer depois de uns meses internada no hospital, e não à avó ainda viva)

Eu:  "Não, já não está internada. Essa minha avó faleceu, não se lembra? Esta é a outra" 

Ele, passando de amarelo a branco e fechando os olhos em sinal de dor: "Aiiiiii Catarina, peço-lhe imeeeeeeeeeeeensa desculpa" 

Foi giro. Foi muito giro. Para mim claro.

quarta-feira, 16 de setembro de 2015

Desculpa Google

Querido Google, 

Desculpa ter sido rude e ter fechado a janela do teu irmão tradutor de uma forma brusca, quando ele me perguntou se queria traduzir a página que estava a ver. 

Na altura pensei que o colégio sueco que estava a ver, tivesse o site em Inglês mas enganei-me. Estavas a ser prestável e a antecipar uma necessidade minha e eu fui uma besta. Claro que tive de recorrer a ti segundos depois, colocando todo o meu orgulho de lado. 

Perdoa-me. 

Beijinhos, 

Eu. 

segunda-feira, 14 de setembro de 2015

Raios m'partam

A caneta preta de que preciso está espetada no meu cabelo a segurar o penteado perfeito que fiz não sei bem como em menos de 30 segundos.

Claro que há outras canetas no escritório, mas eu preciso DESTA para terminar um quadro que estou a fazer à mão.

Raios m'partam.

sexta-feira, 11 de setembro de 2015

Las Chicas

Adoro ligar para Espanha. 

As chicas atendem-me sempre daquela maneira confiançuda e eléctrica que lhes é característica e é vê-las a perder a confiança e a rapidez toda e a começar a patinar, assim que eu lanço o meu inglês charmoso.

Podia falar Espanhol, mas gosto de lhes foder a vida. Os Espanhóis irritam-me com a mania deles de que não percebem mais nenhuma língua para além da deles.  

quinta-feira, 10 de setembro de 2015

Lavava?

Da tal associada que está desempregada, ouvi o seguinte: 

"É que eu nunca paguei telefone, isto para mim é tudo novo. Sempre tive telefone pago pela empresa, carro e gasolina pagos pela empresa, seguro e selo pagos pela empresa, seguro de saúde para mim e para os meus filhos, tudo. Eu agora estou e levar um arrombo no orçamento e a lidar com uma realidade que não fazia ideia." 

Saiu-me um não tão delicado "pois, bem vinda à realidade de mais de metade dos Portugueses" quando na realidade devia ter saído um "a empresa também lhe lavava o cuzinho, querida?"

quarta-feira, 9 de setembro de 2015

Fui

Acabei de ser, no espaço de 10 minutos, duas pessoas que nunca esperei vir a ser: 

- A que lima as unhas no local de trabalho enquanto fala ao telefone com um cliente (só faltou mesmo mastigar a pastilha elástica de boca aberta) 
- A pessoa que diz: "gosto em ouvi-la"

segunda-feira, 7 de setembro de 2015

Mentos

Sinto sempre que estou a ser indrominada quando vou no 4º Mentos do pacote, e ainda não me saiu nenhum cor-de-rosa. 

(e sim, sou uma viciada anónima em Mentos. Acho que ninguém sabe isto porque nunca os tiro da mala à frente das pessoas com medo que me peçam e me acabem com o pacote. Sim, eu sou essa pessoa.) 

sexta-feira, 4 de setembro de 2015

Que Lindo

Encadernaram uma apresentação e meteram um link para um vídeo no Youtube.

Que lindo.

quinta-feira, 3 de setembro de 2015

O Telemóvel

Os meus dois irmãos (tenho ainda outros dois para além destes, prazer) raramente tiram os olhos do telemóvel. 

O meu irmão mais velho trabalha fora de Portugal e quando cá vem passar o fim-de-semana passa mais tempo com os olhos no telemóvel, do que com os olhos em nós, família. E que eu fique já aqui sem o meu braço direito se isto for mentira. 

O meu irmão mais novo, um adolescente rebelde de 16 anos, é igual ou pior.  

Tendo em conta que só devem largar o telemóvel quando estão a dormir, porque raio é que SEMPRE que eu ligo, NUNCA atendem o telefone? 

Já tentei desenvolver toda uma tese de mestrado junto deles, mas a resposta que obtenho à pergunta "se estás sempre agarrado a essa merda, porque é que quando eu te ligo nunca atendes?" é sempre um "sei lá, não vi que me estavas a ligar". 

E sim, respondem-me sempre com a tromba a olhar para o telemóvel.

quarta-feira, 2 de setembro de 2015

Como Foram as Férias?

Esta nossa associada está desempregada desde Abril ou Maio, tem dois filhos e até é boa pessoa. 

Como esteve uns tempos sem aparecer no escritório, como se meteram as férias de Portugal inteiro pelo meio e como eu tenho umas paragens cerebrais das quais já vos falei, passou-me completamente ao lado o historial da pessoa e assim que lhe abri a porta hoje de manhã, soltei um: 

"Olááááá Inêêêêês, como foram as fééééérias?"

terça-feira, 1 de setembro de 2015

Era o de Incêndio

Está a tocar um alarme estridente no edifício onde trabalho há já uns minutos. Nunca sei distinguir o alarme de alguém que ficou preso no elevador do alarme de incêndio. 

Vou continuar aqui sentada sem me mexer. Se morrer queimada, já sei que era o alarme de incêndio que estava a tocar. 

segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Não Vale a Pena

Só mesmo o meu estado adormecido é que justifica eu ter alinhado nesta minha ideia:

"Não vale a pena adiar o despertador mais 10 minutos que eu já não adormeço mais" 

sexta-feira, 28 de agosto de 2015

Ao Jantar #2

Ontem ao jantar, a minha mãe contava ao meu irmão mais velho que o carro dela tem cada vez mais riscos e que desconfia que seja a vizinha de cima que os anda a fazer às escondidas por causa de umas discussões que tiveram em tempos. 

O meu irmão deu-lhe o mesmo conselho que todos nós: Porque é que não lhe fazes o mesmo?

E a minha mãe deu-lhe exactamente a mesma resposta que nos deu a nós: Que horror, não era capaz de fazer uma coisa dessas a alguém. Isso seria descer ao nível dela. 

(pequena pausa para reflectirem no quão boa pessoa é a minha mãe e de onde é que vêm os valores e boa educação que eu tenho, bem como para repensarem toda a vossa vida e as atitudes que andam a ter.) 

De repente veio uma reviravolta inesperada, que eu nunca tinha presenciado e que julgo ser fruto de muito risco acumulado naquele carro: Ai mas um dia destes eu pego num prego e furo-lhe os quatro pneus do carro, que ela não se fica a rir de mim. 

quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Linda e Maravilhosa

Um dos momentos em que me apercebo que não sou uma gaja como as outras, é a fazer malas. Vou três dias para Madrid, fiz a mala em 10 minutos e não passei três noites em branco a pensar nos outfits que ia fazer. 

Levo três tops (um dos quais já vestido) e um par de calções e está bom. 

Na minha bolsa da maquilhagem levo um bâton do cieiro e a minha escova para pentear as minhas sobrancelhas rebeldes. 

Pareço um gajo, eu sei, mas não é por isso que deixo de ser linda e maravilhosa.

quarta-feira, 5 de agosto de 2015

Amor É

Escrevo este post para que não fiquem com a ideia, devido ao post anterior, de que sou uma neta má e rude. 

A minha avó é a pessoa mais importante da minha vida e é a pessoa de quem eu mais gosto. Prova disso está no que vos vou contar abaixo. 

Eu sei que a avó de cada um de vocês é a melhor cozinheira do mundo, mas vocês só acham isso porque nunca comeram os pratos da minha avó. Tenho então a melhor cozinheira do mundo ao meu dispor, que, sorte a minha, decidiu voltar a cozinhar após anos e anos de paragem. 

Outro factor que importa reter nesta história, é que eu odeio banana. Sempre odiei e acho que sempre vou odiar. Eu como todas as outras frutas do mundo. Banana é que não. O cheiro da banana enjoa-me solenemente e o sabor, oh jesus cristo, o sabor da banana é horrível. 

A minha querida avó já andava a falar do seu próximo doce há dois dias. Sempre que falava nele, mencionava um ingrediente secreto que só íamos saber no dia. Confesso que a descrição do doce me fez andar a salivar pelo lanche de Domingo durante dois dias. 

Chegou o lanche de Domingo, e com ele a sobremesa inventada pela Dª Umbelina. Ela lá fez uma pequena introdução ao dito, e apresentou com pompa e circunstância, o ingrediente secreto. 

BANANA! 

Fez-se silêncio na sala. Eu senti uma tontura gigantesca e um ligeiro ataque de pânico. O chão pareceu fugir-me dos pés e devo ter ficado branca. Se há coisa nesta vida que eu evito ao máximo, é magoar ou deixar triste a minha avó. E eu sei que se dissesse que não gosto de banana (como é que ela não se lembrou desta merda?) ela ia ficar super triste. A minha avó triste por minha causa, é uma coisa que eu nunca quero que aconteça. 

Respirei fundo, e sempre sob o olhar cúmplice da minha mãe, servi-me do doce. Com calma e descontracção tirei uma, duas, três colheres e consegui evitar a banana em todas elas. Quando já estava quase a recuperar os meus batimentos cardíacos a minha avó diz:

"não estás a tirar banana nenhuma, estás a perder o melhor do doce...dá cá isso" 

Serviu-me o resto do doce compensando a banana que eu não tinha posto nas colheradas anteriores. Senti os meus olhos encherem-se de lágrimas e um aperto forte no coração. 

O que se passou de seguida senhoras e senhores, foi uma das maiores provas de amor que se pode dar a alguém. 

Comi o doce. Comi a merda do doce até ao fim, todo ele empestado em banana e em cheiro de banana.

terça-feira, 4 de agosto de 2015

F*da-se

Liguei à minha avó, já com o aviso de bateria fraca a bombar no telefone, para perguntar quantos pães queria que levasse para o lanche, e a conversa foi mais ou menos assim: 

"Olá 'vó" 
"Olá querida, estão bem?" 
"Sim, e tu? Acordei-te? Estavas a descansar?" 
"Eu? Naaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa, acabei agora de regar e antes já estive a fazer as lulas para o vosso almoço amanhã blablablablablablablabla fiz muito arroz que depois pode ficar também para o jantar blablablablablabla e depois também dei ao cão blablablblablablabla" 
"Pois... olha estou a entrar no continente, é para saber quantos pães queres que eu leve para o lanche" 
"Eu já meti a mesa blablablablabla mas não ficou tão bem porque as claras não ficaram batidas como eu queria blablablablablabla mousse de abacate que desta vez levou um licor diferen.." 
"Ok avó, mas quantos pães queres que eu leve?" 
"Pois, também comprei um doce de figo porque blablablablablablablabla e a vizinha até me disse que era igual ao que ela tinha comprado para o baptizado blablablablablablabla" 
"Está bem avó, mas vá, quantos pães precisas?" 
 "o teu tio está a dormir porque só chegou às tantas e blablablablabla suspiros com noz que ficaram grandes de mais, mas eu acho que estão bons blablbalablablabla" 
"AVÓ, A SÉRIO, ESTOU A FICAR SEM BATERIA E PRECISO DE SABER QUANTOS PÃES PRECISAS"

"ok filha, podem ser 8" 

F*da-se!

segunda-feira, 3 de agosto de 2015

Olá

Olá, 

O meu nome é Catarina e eu gostava de saber quanto tempo da minha vida já perdi em rotundas por causa de pessoas que não fazem pisca. 

Obrigada. 

sexta-feira, 31 de julho de 2015

São Férias Senhor, São Férias

São 18:00 e eu estou, oficialmente, de férias.

Nas próximas três semanas a minha condição vai ser mais ou menos a da foto abaixo.


Boas férias a quem também as vai começar agora e resto de bom trabalho a quem fica a trabalhar.

A quem já está de férias há algum tempo, muita diarreia nessas cuecas.

quinta-feira, 30 de julho de 2015

Eu, a Boa Pessoa

Tenho tanto de gozona e irónica, como de boa pessoa e sempre acreditei, mais do que em qualquer Deus, que se lançarmos energias positivas para o universo, ele vai devolvê-las à nossa vida mais cedo ou mais tarde. 

Isto, aliado à boa educação que os meus avós e a minha mãe sempre me passaram, fazem com que pratique boas acções quase todos os dias. 

A de hoje foi especial e é por isso que a vou partilhar com vocês. 

Ia no carro, numa rua de sentido único em Alcabideche, quando vejo um rapaz a correr de mochila às costas e viola na mão e a olhar para trás. Quando percebi que não havia ninguém atrás dele para lhe roubar a viola, dei-me conta que muito provavelmente estava a correr para não perder o autocarro que vinha atrás de mim. 

Se eu continuasse à velocidade em que ia, passava por ele e o autocarro também, e acredito que mesmo com sinais do rapaz, o autocarro não fosse parar. 

Resolvi então reduzir a velocidade e continuar em modo ninja atrás do jovem até que chegasse à paragem em segurança para apanhar o autocarro. 

Neste momento gostavam de me ter como vosso ursinho de peluche, não gostavam? 

Eu sei que sim. 

quarta-feira, 29 de julho de 2015

Sinto-me Especial

Já não é a primeira vez que me dizem: 

"é que só tenho este grupo no Facebook por tua causa, porque eu falo com toda a gente por Whatsapp e quase nunca lá vou" 

São estas pequenas coisas que me fazem sentir especial. 

terça-feira, 28 de julho de 2015

Rebaixando

Não fiz outra coisa nos últimos dois dias a não ser rebaixar. 

Rebaixei todos os que me apareceram à frente, rebaixei sem dó nem piedade. Senti o poder nas minhas mãos cada vez que o fazia, e confesso que gostei. 

Rebaixei as formas dos meus gráficos, claro. 


segunda-feira, 27 de julho de 2015

Beijinhos à Mãe

Em conversa com o meu namorado, e porque ele só dá um beijinho à mãe quando faz anos, fiquei a pensar que se calhar lá em casa abusamos dos beijinhos. 

Dou dois beijinhos à minha mãe quando me levanto
Dois beijinhos quando saio para ir trabalhar
Dois beijinhos quando chego para almoçar
Dois beijinhos quando saio para ir trabalhar novamente
Dois beijinhos quando chego do trabalho
Dois beijinhos quando me vou deitar

Se depois do jantar vou sair, e ainda a apanho acordada quando chego, adicionem mais dois beijinhos ao sair, e dois beijinhos ao chegar mais os beijinhos ao deitar. 

Estou a abusar? Como são os vossos hábitos por aí? 

sexta-feira, 24 de julho de 2015

quinta-feira, 23 de julho de 2015

Porquê? #6

Empresas Portuguesas que nos deixam em espera com música da Ivete Sangalo.

Porquê?

Se é para ser bimbo, metam regula.

quinta-feira, 16 de julho de 2015

Olá

Se não for eu a falar, vocês também não dizem nada.



Estou a brincar, às vezes até me esqueço que isto existe.

quinta-feira, 25 de junho de 2015

Karma #3

Porque é que apanho sempre um cabeçudo à minha frente nos concertos?

Vocês: "Aaaaaaaaaaahhhhhhhhh, com esse cabelo não te podes queixar muito."

Têm toda a razão.

quarta-feira, 24 de junho de 2015

Sr. Rabetolas

O telefone tocou, e eu atendi-o da maneira irritante com que tenho de o atender. 

Sim, mais ou menos como a Marta faz na OkTeleseguros. 

Do outro lado recebo um: "Oláááááááááááááááá Cataaaaariiiiiiiinaaaaaaaaaaaaaa. Como estááááááááááááááá? Creio que nunca falámos ao telefoneeeeeee, fala o Sr. Rabetolas do banco cujo nome não deve ser pronunciado." 

É aqui que entra aquele jogo divertido do que pensamos Vs o que dizemos: 

O que eu pensei: "Foda-se, nunca falámos ao telefone não, que eu ia com toda a certeza lembrar-me dessa sua postura rabetolas"  

O que eu disse: "É verdade, nunca falámos, mas estamos a falar agora. Como está?" 

terça-feira, 23 de junho de 2015

Pior Que Piolhos

Eu acho que os comerciais das operadoras de telecomunicações são a pior praga que existe. 

Sim, pior que piolhos, formigas e baratas todos juntos.

segunda-feira, 22 de junho de 2015

Eu, a Miserável

No outro dia ouvi do meu patrão a seguinte declaração de amor: "eu passo mais tempo consigo do que com a minha mulher". 

Se eu fosse a secretária que dorme com o patrão, a esta hora estaria feliz e contente a limar as minhas unhas e a pensar quando é que ele ia deixar a mulher para fugir comigo. 

Como não sou, sinto-me só miserável por também passar mais tempo com ele, do que com o meu môr. 

sexta-feira, 19 de junho de 2015

Porcalhota

A gaja treina mais ou menos uma hora, nada de muito intenso que ela é a menina mais bonita e elegante do ginásio e tem de manter sempre a postura de donzela, mas um treino suficiente para o acabar toda vermelha e despenteada. 

Vai para o balneário e enfia-se no duche. Toma o seu duche com produtos cheirosos o suficiente para se sentir três cabines ao lado (onde eu estava). 

Sai do duche e veste a mesma roupa com que treinou durante uma hora.






Nem quero pensar se trocou ou não de cuecas.